LATERAL1

Timão x Verdão no Pacaembu: 70 anos de história do principal clássico paulista

FacebookTwitterGoogle+Compartilhar

Depois de dez anos, Corinthians e Palmeiras voltam a se enfrentar no Pacaembu neste domingo, às 17h, pela quinta rodada do Paulistão. Mas as lembranças do clássico no estádio municipal são bem mais antigas. São da época em que a concha acústica (que era onde agora está o tobogã) era uma modernidade, e não apenas uma simples lembrança. Afinal, a história do duelo completa nesta temporada 70 anos.

O primeiro jogo entre Timão e Verdão no local ocorreu no dia 5 de maio de 1940, ano da inauguração do Pacaembu, atualmente considerado a “casa” da equipe do Parque São Jorge. Na partida, o Palmeiras, à época ainda chamado de Palestra Itália, venceu o Corinthians por 2 a 1 e conquistou o primeiro título da história do estádio, a Taça Cidade de São Paulo.

Foto do estádio do Pacaembu no dia do primeiro encontro entre Timão e Verdão no local

Aquela partida foi apenas o pontapé inicial para uma rica história do clássico no estádio municipal de São Paulo. Dos 331 encontros entre Corinthians e Palmeiras em quase 93 anos de disputa, 139 foram realizados no Pacaembu. E quem leva a melhor, embora o primeiro título tenha sido do Verdão, é o Timão. A equipe alvinegra venceu 54 vezes, contra 46 do time alviverde. Houve ainda 39 empates.

Ficha técnica da partida:

CORINTHIANS 1×2 PALESTRA ITÁLIA

Corinthians: Inglês; Jango e Agostinho; Sebastião, Dino e Munhoz (Brandão); Lopes, Servilio, Teleco, Joane e Carlinhos.Técnico: Del Debbio.

Palmeiras: Gijo; Carnera e Begliomini; Carlos, Sidney e Del Nero; Luizinho, Sandro (Canhoto), Elyseo, Carioca e Echevarrieta. Técnico: Caetano de Domenico.

Gols: Echevarrieta, aos 17 minutos do primeiro tempo; Begliomini (contra), aos 2, e Luizinho, aos 29 minutos do segundo tempo.

Público: 60 mil. Renda: Não divulgada.

Estádio: Pacaembu, em São Paulo (SP). Data: 05/05/1940. Árbitro: Heitor Marcelino Domingues.

Nesta temporada, o dérbi entre corintianos e palmeirenses voltará a fazer parte da rotina do Pacaembu. Não só porque será palco do duelo na primeira fase do Paulistão, mas principalmente porque as diretorias já acertaram que todos os jogos do ano entre eles serão por lá. Os dois do Campeonato Brasileiro e também caso haja um encontro entre os rivais nas semifinais ou finais do Estadual.

“Vamos valorizar o estádio de todos os paulistas: o Pacaembu será palco de todos os jogos entre Palmeiras e Corinthians”, destacou o presidente palmeirense, Luiz Gongaza Belluzzo. “Que os torcedores fiquem com a rivalidade nos 90 minutos de jogo e saiam em paz”, emendou o mandatário corintiano, Andrés Sanchez.

A discussão se deu também em relação aos jogos em que o Palmeiras for o mandante, como no Campeonato Brasileiro deste ano. Mas Belluzzo e Sanchez chegaram à conclusão de que o estádio palmeirense não teria condições de destinar uma carga satisfatória à torcida corintiana e em conformidade com as autoridades.

Desde então, o jogo era no Morumbi ou em estádios do interior. Em 2009, o Estádio Eduardo José Farah recebeu os três encontros entre ambos, em acordo com a prefeitura de Presidente Prudente. O desejo de voltar a São Paulo contou com a colaboração da Polícia Militar e do Ministério Público, que aceitaram aumentar o espaço destinado à torcida visitante no Pacaembu.

A última vez que Corinthians e Palmeiras se enfrentaram nesse estádio foi em 2000, pelo Torneio Rio-São Paulo. O Timão venceu por 2 a 1. O placar foi inaugurado logo aos sete minutos do primeiro tempo pelo lateral direito Augusto. Euller empatou aos 35, mas três minutos mais tarde Fernando Baiano definiu a vitória corintiana. O ala direito Daniel ainda foi expulso no final da partida.

Após o clássico, Felipão fez uma reclamação atual. “A diretoria sabe que precisamos de um zagueiro, um meia que atue pela esquerda e um centroavante. Os preços são altos, mas a nossa necessidade é imediata. Por enquanto, vou trabalhando com o que tenho. Só isso que posso fazer”, disse o técnico.

O público daquela partida foi fraco: apenas 5.865 espectadores. Bem diferente do que deve ser neste domingo.

Afinal, além de valer as primeiras colocações na tabela, o clássico da quinta rodada do Paulistão é a chance de o Corinthians acabar com um jejum que já dura três anos e meio. A última vitória alvinegra sobre o rival foi em outubro de 2006, pelo segundo turno do Brasileiro.

De lá para cá, foram cinco derrotas e dois empates. Retrospecto que aumentou a vantagem do Palmeiras na história do confronto. Os clubes já se enfrentaram 331 vezes, com 120 triunfos do Alviverde, 112 do Alvinegro e 99 empates.

Para o clássico de domingo (às 17 horas, de Brasília), foram colocados à venda 33.500 ingressos, sendo 7 mil para torcedores do Palmeiras, que ficarão alocados no Tobogã. A venda começou na manhã da quinta-feira e continuará até o meio-dia de domingo, caso a carga disponibilizada não se esgote antes.

Fonte: Globoesporte.com e GazetaEsportiva.net

Notícias Relacionadas

Envie um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *